Projetos      
Sobre nós    
Inglês
Educação Comunidade Mulheres e Meninas Saúde
A Nossa Historia Missão A Equipe
Notícias Contactos
Inglês Português

Educação

A educação é uma prioridade para as comunidades locais . A primeira obra da Fundação Zalala foi a construção duma nova escola primária no Supinho. Posteriormente, apoiamos aulas de alfabetização para adultos. Em Idugo, onde os níveis de escolaridade são muito baixos, aderimos a uma iniciativa nacional destinada a promover a educação das meninas e aumentar a conscientização sobre os direitos da criança. A partir disso, surgiu a nossa mais recente iniciativa que levou a formação e integração dos jovens locais no Parlamento Infantil a nível do distrito.

Educação das raparigas

A Zambézia apresenta a taxa mais baixa de frequência escolar entre as raparigas de qualquer outra província de Moçambique. Mais de 8 em cada 10 raparigas com idades compreendidas entre os 15 e os 19 anos não concluíram o ensino primário. (UNICEF) Isto em comparação com 2 em cada 10 na capital, Maputo. As baixas taxas de frequência escolar estão fortemente associadas ao casamento e gravidez precoces, assim como a elevadas taxas de infeção por VIH. Na Zambézia, 42 % das raparigas entre os 15 e os 19 anos tiveram pelo menos uma gravidez. As taxas de incidência do VIH para as raparigas entre os 15 e os 24 anos situam-se entre 15-21 %. Isto em comparação com as taxas muito inferiores de 5-6 % de rapazes no mesmo grupo etário. (INSIDA 2009 FUNUAP 2015 )

Movimiento M – promovendo o empoderamento das raparigas

Em Supinho, as raparigas já beneficiaram de intervenções apoiadas pela World Vision. No entanto, Idugo, onde as taxas de frequência escolar das raparigas são extremamente baixas, foi excluída deste apoio. Por este motivo, a Fundação Zalala juntou-se ao MOVIMIENTO M – GIRL MOVE, uma rede de organizações de Moçambique que trabalha para promover a capacitação e educação das raparigas e jovens mulheres mais pobres e excluídas na comunidade. A rede é composta por mais de 40 organizações. A Fundação Zalala e a World Vision são as únicas organizações da província da Zambézia. Até a data, a nossa Assistente Social na Comunidade, a Sra Verónica, ponto focal para o MOVIMENTO M, já frequentou duas sessões de formação em Nampula e recolheu das experiências de muitas organizações que trabalham com raparigas em toda a região norte de Moçambique.

O que estamos a fazer concretamente?

A Verónica trabalha com um total de 50 raparigas em Idugo, 15 das quais são órfãs. Duas mulheres na comunidade foram identificadas como mentoras e irão orientar e facilitar os debates e as sessões educativas, utilizando guias práticos fornecidos pela Girl Move e adaptados a realidade local. Desde Julho de 2018, foram realizadas cinco reuniões. Estas reuniões proporcionam um espaço seguro para as raparigas partilharem e debaterem estas questões e abrirem as suas mentes para uma realidade alternativa.

Os temas tratados incluem: os benefícios da aprendizagem, os riscos associados a uma vida sexual precoce e ao casamento prematuro, a importância da independência económica, os riscos do trabalho sexual, o alcolismo e o sexo desprotegido.

Os debates em grupo revelaram vários problemas enfrentados por estas raparigas vulneráveis. Muitas raparigas não vão a escola porque têm de trabalhar no campo. Algumas relataram abusos sexuais de professores, outras raparigas foram atraídas para o sexo com promessas de dinheiro e favores de homens mais velhos, o que resultou em infeções por HIV.

Fornecimento de materiais escolares

O ano passado apelamos a vossa boa vontade para apoiar o nosso projecto virado a educação das raparigas. Com a vossa resposta positiva e generosa compramos materias escolares, incluindo cadernos, lapices, borrachas e pastas para todas as 50 raparigas as quais participaram no programa. Estes materiais foram distribuidos no inicio do ano escolar numa cerimónia liderada pelos Directores da Escola, junto com os alunos e professores. Participaram tambem, líderes e otros rapresentantes da comunidade.

Envolvendo os lideres, educadores e pais

Por forma a instigar o apoio das autoridades e dos encarregados de educação nas comunidades locais, a Fundação Zalala organizou um seminário para divulgar os seus objcetivos e esclarecer questões relativas ao seu trabalho com raparigas jovens. A abertura do seminário coube a um representante do governo distrital que agradeceu a iniciativa, destacando a sua importância em Idugo, onde as raparigas jovens são muito susceptiveis a situações de gravidez precoce, Sida e violência doméstica. A educação destas jovens, é fundamental para a sua capacidade de se defenderem e para melhorar o seu acesso ao mercado de trabalho e outras oportunidades.

Jovens de Idugo participam na formação de costura em Supinho

No início de 2019, um grupo de 10 raparigas e rapazes de Idugo passaram 3 meses em Supinho na formação de costura. As autoridades escolares tomaram providências (mediadas pela Fundação Zalala) para que pudessem assistir s aulas em Supinho, garantindo assim que não perdessem aulas durante este tempo. O trabalho árduo e o entusiasmo dos alunos da Idugo alcançaram resultados impressionantes. Depois de apenas alguns meses de treinamento, essas meninas e meninos são capazes de produzir camisas, saias e outras roupas para homens, mulheres e crianças! Todos os alunos receberam certificados e os melhores alunos receberam um kit de costura composto por capulana, tesoura, agulhas, fio e uma fita métrica. Eles também demonstraram impressionantes capacidades organizacionais e, portanto, foram recompensados com duas máquinas de costura para que pudessem iniciar seu próprio grupo no Idugo e treinar outros também.

A sua ajuda e necessaria

Respondendo ao grande interesse estimulado por este programma, e para abranjar todas as alunas no Idugo, a Fundação Zalala quer ampliar o programma no proximo ano. Por isso fazemos mais uma vez apelo de ajuda.